Cadastre seu e-mail e receba dicas úteis, novidades e muito mais. O cadastro é fácil e rápido.

Acompanhe as novidades

Argentina garante que pagará vencimento da dívida sob nova lei

Ministro da economia do país garantiu pagamentos em 30 de setembro. Nesta data, vencem cerca de US$ 200 milhões em títulos.

Argentina garante que pagará vencimento da dívida sob nova lei

A Argentina pagará sua dívida soberana com vencimento em 30 de setembro sob a nova lei que permite os pagamentos ao longo de janelas adicionais a fim de evitar bloqueios judiciais como o vigente em Nova York, declarou neste domingo o ministro argentino da Economia, Axel Kicillof.

"Com a lei de pagamento soberana asseguramos que no próximo vencimento para setembro realizaremo o pagamento, com qual não poderão falar de inadimplência", afirmou à rádio Nacional Rock.

O prazo de vencimento de 30 de setembro é de cerca de 200 milhões de dólares relativos a swaps de dívida de 2005 e 2010.

O Congresso argentino aprovou na semana passada uma lei para mudar a sede de Nova York a Buenos Aires, Paris ou onde os credores desejarem para o pagamento dos títulos de sua dívida, para evitar um bloqueio judicial de fundos nos Estados Unidos.

A iniciativa, votada na semana passada no Senado, foi aprovada em uma sessão de mais de 17 horas por 134 votos a favor, 99 contra e cinco abstenções.

Com a lei, a Argentina quer evitar que o país seja impedido de honrar a dívida reestruturada de quase 200 milhões de dólares antes do fim do novo prazo de vencimento, em 30 de setembro.

A Argentina ficou em um dilema quando o juiz do Distrito Sul de Nova York Thomas Griesa bloqueou um pagamento da dívida de 539 milhões de dólares. O país foi considerado por agências de classificação em 'default seletivo' no dia 30 de julho.

O juiz decidiu que a Argentina deveria pagar 100% dos 1,3 bilhão de dólares exigidos pelos fundos especulativos que iniciaram o litígio, que são chamados por Buenos Aires de "abutres" por terem comprado a dívida já em moratória a preços irrisórios.