Cadastre seu e-mail e receba dicas úteis, novidades e muito mais. O cadastro é fácil e rápido.

Acompanhe as novidades

Air France suspende 52% dos voos por greve de pilotos Empresa informou que 60% dos pilotos aderiram à greve.

Paralisação é para protestar contra planos para a filial Transavia.

Air France suspende 52% dos voos por greve de pilotos Empresa informou que 60% dos pilotos aderiram à greve.

Metade dos aviões da Air France permaneceu em terra nesta segunda-feira devido a uma greve de pilotos, segundo a companhia, e um número ainda maior, segundo os sindicatos, que anunciaram um reforço desta greve nos próximos dias.

A Air France anunciou que seis em cada 10 voos serão cancelados na terça-feira, um número superior ao desta segunda-feira. Os sindicatos, por sua vez, preveem uma paralisia dos voos para quarta-feira.

 

Contrário às condições de desenvolvimento da Transavia, uma filial de baixo custo do grupo Air France-KLM, o principal sindicato de pilotos francês, o SNPL, convocou uma greve de 15 a 22 de setembro. Outros dois sindicatos pediram uma greve até o dia 18.

A greve de uma semana será o conflito mais longo dos pilotos da Air France desde 1998. A direção estima que custará à empresa entre 10 e 15 milhões de euros por dia.

Segundo a companhia aérea, a situação na manhã desta segunda-feira estava dentro das previsões, ou seja, um voo garantido em cada dois (48%), feitas na véspera, depois que aproximadamente 60% dos funcionários se declararam em greve.

Mas a situação era pior em vários aeroportos do sul da França, segundo informações obtidas pela agência de notícias France Presse de fontes aeroportuárias: 80% dos voos cancelados em Toulouse (sul), 70% em Marselha (sul), Lyon (leste) e Nice (sudeste). Em Bordeaux (sudoeste), quase 50% dos voos foram cancelados.

A Air France entrou em contato nos últimos dias com seus clientes para indicar a eles que poderiam adiar a viagem ou receber um reembolso. E para limitar os prejuízos indicou que colocará no ar aviões com maior capacidade.