Cadastre seu e-mail e receba dicas úteis, novidades e muito mais. O cadastro é fácil e rápido.

Acompanhe as novidades

Copa faz venda de imóveis novos em SP cair 72,3% em junho, diz Secovi

Foi o pior mês de junho dos últimos cinco anos em termos de vendas. Nos outros municípios da região metropolitana de SP, as vendas cresceram.

Copa faz venda de imóveis novos em SP cair 72,3% em junho, diz Secovi No mês em que teve início a Copa do Mundo no Brasil, as vendas de imóveis novos residenciais registrou queda de 72,3% na cidade de São Paulo, em relação a junho do ano anterior. Foram vendidas 1.072 unidades no sexto mês de 2014, contra 3.872 unidades comercializadas em junho de 2013. Os dados são do Sindicato da Habitação (SecoviSP). Em relação a maio deste ano, quando foram vendidas 2.080 unidades, a queda foi menor, de 48,5%.   "A Copa do Mundo interferiu nos resultados do mercado imobiliário, e os principais efeitos recaíram sobre a cidade de São Paulo, que registrou o pior mês de junho dos últimos cinco anos em termos de vendas. Por outro lado, as cidades situadas no entorno da Capital obtiveram o melhor mês de junho em vendas dos mesmos cinco anos", disse o Secovi, em nota. Nos outros municípios da região metropolitana de São Paulo, as vendas cresceram 33,7% (de 1.723 para 2.303 unidades) na comparação anual. Frente a maio deste ano, o aumento foi de  83,9%.   Quanto aos valores, foram vendidos na cidade de São Paulo um total de R$ 547,1 milhões, uma queda de 59,8% em relação ao VGV (Valor Global de Vendas) de R$ 1,36 bilhão de maio. Os imóveis de um dormitório lideraram as vendas, com 447 unidades e participação de 41,7%, seguido dos imóveis de 3 dormitórios, que representaram 28,1% de fatia de mercado, com 301 unidades vendidas.   Lançamentos Segundo a Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), 2.413 imóveis foram lançados na capital, uma baixa de 32,5% frente a junho de 2013. Já em relação a maio, a queda foi um pouco menor, de 10%. Os imóveis de dois dormitórios tiveram participação de 41,3% no volume total de vendas em junho. Depois, aparecem os imóveis de três dormitórios, com 30,3% dos imóveis lançados   Semestre As vendas nos seis primeiros meses do ano somaram 9.054 unidades, uma queda de 48,3% sobre as 17.500 unidades acumuladas de janeiro a junho de 2013. No período, as empresas de incorporação lançaram 11.360 unidades, 18,8% menos do que nos seis primeiros meses de 2013. Segundo a previsão do pesidente do Secovi-SP, Claudio Bernardes, "considerando-se os resultados do mercado de imóveis novos residenciais na cidade de São Paulo no primeiro semestre, somado aos efeitos da Copa do Mundo e às perspectivas econômicas desfavoráveis, a projeção para o fim do ano passou a ser de lançamentos em torno de 26 mil unidades e vendas em cerca de 24 mil unidades".