Cadastre seu e-mail e receba dicas úteis, novidades e muito mais. O cadastro é fácil e rápido.

Acompanhe as novidades

Preços em alta compensam menor produção de café arábica em MG

Na região do cerrado, a produção caiu cerca de 10%. Estiagem do começo do ano contribuiu para queda na produção.

Preços em alta compensam menor produção de café arábica em MG

A colheita do café arábica está terminando em Minas Gerais. Na região do cerrado, a produção caiu 10%, só que os preços, em alta, compensam as perdas.

A colheita nos 160 hectares de café que o agricultor Osmar Pereira cultiva em Patrocínio, no Alto Paranaíba, região do cerrado mineiro, está quase no fim, mas na hora de beneficiar o grão, ele percebeu que a produção está menor que a esperada.

De acordo com o agrônomo Paulo Henrique Pereira, a estiagem do começo do ano contribuiu para a queda na produção, que já está refletindo no preço pago pela saca de 60 quilos do café beneficiado. O valor acumula alta de 57% nos últimos oito meses.

O superintendente da Cooperativa dos Cafeicultores do Cerrado, a Expocaccer, Sérgio da Silva, em Patrocínio, conta que o preço da saca de café passou de R$ 280 em janeiro para R$ 440 agora, situação que agrada o agricultor Henrique Paiva.

Ele aproveitou o momento e vendeu quase toda a produção de café que estava estocada na cooperativa. “É o momento de vender porque o café a este preço dá uma margem de lucro de 100% e não dá para arriscar, tem que aproveitar mesmo”, diz Henrique.