Cadastre seu e-mail e receba dicas úteis, novidades e muito mais. O cadastro é fácil e rápido.

Acompanhe as novidades

Em MT, criadores mudam rotina após confirmação de estomatite bovina

Doença causa lesões parecidas com as da febre aftosa. Ao todo, 49 fazendas foram interditadas.

Em MT, criadores mudam rotina após confirmação de estomatite bovina

Criadores de Castanheira, no norte de Mato Grosso, mudaram a rotina das fazendas depois da confirmação de focos de estomatite vesicular na região.

Ao todo, 49 fazendas foram interditadas. A propriedade de José Carlos Almeida é uma delas, onde os animais, por medida de segurança, não podem deixar o local.

Técnicos e veterinários do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) trabalham no município desde que os primeiros sintomas foram descobertos em um muar e um bovino. Os animais suspeitos de contaminação foram marcados com um brinco e estão isolados. De acordo com o Ministério da Agricultura, eles não precisam ser sacrificados.

A doença é provocada por vírus e tem sintomas parecidos com os da febre aftosa. “Ela caracteriza no animal pela formação de vesículas na boca, na gengiva, pode apresentar lesões semelhantes no teto e no casco”, explica o veterinário Fábio Lourenço.

O primeiro foco foi encontrado em uma propriedade já interditada. O proprietário não quis se pronunciar, mas confirmou que comprou uma carga no estado de Sergipe e ao chegar em Mato Grosso, alguns animais apresentaram os sintomas da doença.

A preocupação dos pecuaristas agora é com a retomada dos negócios. A pecuária é a principal atividade econômica do município e o resultado das análises de amostras de outros 18 bovinos só deve sair na semana que vem. Por enquanto, o trânsito de animais está interrompido.

Alexandre Caiado é comerciante de gado e conta que os prejuízos já começaram. “A comercialização, fora abate, caiu em torno de 70%. Não temos o que fazer, só aguardar", diz.

O Indea já fiscalizou 139 propriedades em um raio de 3 quilômetros da fazenda onde foram detectados os dois casos confirmados da doença.