Cadastre seu e-mail e receba dicas úteis, novidades e muito mais. O cadastro é fácil e rápido.

Acompanhe as novidades

Seca prejudica pecuaristas do Triângulo Mineiro

Nível dos rios está cada dia mais baixo e os pastos, secando. Produtores precisam complementar alimentação do gado com ração.

Seca prejudica pecuaristas do Triângulo Mineiro

No Triângulo Mineiro, onde não cai uma boa chuva faz tempo, o nível dos rios está cada dia mais baixo.

Há um mês, os animais estão confinados. Agora, alimentação, só no cocho. Segundo os produtores rurais, há mais de 90 dias não chove na região do Pontal do Triângulo Mineiro e com isso, para todo lado que se olhe, a situação é de pastos completamente secos. Para muitos, esta é a pior estiagem dos últimos anos.

Para alimentar as 70 vacas, Lúcio Cury produziu 700 toneladas de silagem esse ano e para garantir que o rebanho não perca peso e a produção de leite caia, foi preciso investir mais em ração.

A água para matar a sede do gado também preocupa o pecuarista. “Já temos poços secando, agora temos que economizar e rezar para que chova bastante”, diz.

Enquanto isso, o principal rio que abastece as propriedades rurais do município, o Tijuco, já não é mais o mesmo.

Segundo a Polícia de Meio Ambiente há mais de 10 anos, não se tinha uma baixa tão grande nos rios como esta. Com a seca, pedras apareceram e a água está cada vez mais escassa. "Várias nascentes já secaram, este ano, a seca está pior que nos anos anteriores", diz Rennes Nogueira, sargento da Polícia Ambiental.