Cadastre seu e-mail e receba dicas úteis, novidades e muito mais. O cadastro é fácil e rápido.

Acompanhe as novidades

No RS, feira internacional mostra a importância da economia solidária

Feira Internacional do Cooperativismo recebeu cerca de 200 mil pessoas. Evento reuniu representantes de 20 países.

No RS, feira internacional mostra a importância da economia solidária

Duzentas mil pessoas visitaram a Feira Internacional do Cooperativismo em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. O evento reuniu representantes de 20 países e é considerado um dos mais importantes da economia solidária.

Os participantes têm origens diferentes, mas ideais muito parecidos: produzir e vender sem desperdício de recursos, de forma solidária, sem exploração de mão de obra e incentivando os pequenos negócios.

Com um produto, por exemplo, é possível entender a ideia de economia solidária. Ele foi produzido, industrializado e agora é vendido pela mesma família. Desta forma, não são necessários intermediadores, o que aumenta a valorização do produto. “A gente vai na lavoura, colhe o produto, prepara o doce e vem para feira comercializar”, conta a agricultora Cleusa da Luz.

Durante a feira foi lançado o Cadastro Nacional de Empreendimentos Econômicos Solidários, que vai facilitar o acesso às políticas públicas para este tipo de empreendimento.

Em três dias, mais de 10 mil produtos criados pelos participantes mostraram até onde o trabalho coletivo pode chegar. “Esse intercâmbio é importante para quem expõe aqui e para quem vem de outros estados. É uma experiência muita rica”, diz a artesã Miriam Pocebom.