Cadastre seu e-mail e receba dicas úteis, novidades e muito mais. O cadastro é fácil e rápido.

Acompanhe as novidades

Procura por moeda brasileira deve crescer até 35% durante Copa no AM

Lojas do setor atenderão demanda inversa com troca de dólar pelo real. 120 mil turistas são esperados no período do evento em Manaus.

Procura por moeda brasileira deve crescer até 35% durante Copa no AM Durante a Copa do Mundo de 2014, um fluxo rotativo de 120 mil turistas nacionais e estrangeiros é esperado em Manaus, segundo a Unidade Gestora da Copa (UGP). Com a chegada dos visitantes de outros países, as casas de câmbio da capital estimam que a procura por troca de moedas deve aumentar até 35% no período. Segundo os estabelecimentos, a troca de dólar e euro por real deve liderar as atividades de câmbio. Algumas casas contrataram funcionários que falam outros idiomas para atender a demanda inversa no período do Mundial.   Apesar de Manaus receber apenas quatros jogos da Copa do Mundo – Inglaterra e Itália, Croácia e Camarões, Portugal e Estados Unidos, Suíça e Honduras – algumas casas de câmbio da capital estão otimistas em relação aos lucros durante o evento. O gerente da Amazônia Câmbio, Daniel David Nogueira, explicou que o foco principal do estabelecimento é a reserva de moeda nacional. "Temos certa quantia em real para trocar por dólar e euro. Acreditamos que o montante será suficiente para suprir a demanda", revelou. A  casa de câmbio possui três unidades espalhadas por Manaus - duas em shoppings e uma no Centro. Os turistas ingleses, norte-americanos, portugueses e italianos são os principais alvos do setor no período.   Para ampliar o número de funcionários qualificados, a empresa contratou pessoas com formação em outros idiomas. "Antecipamos os investimentos para Copa e contratamos funcionários que falam inglês no ano passado. Não queríamos ter que fazer seleção às vésperas do Mundial", destacou Daniel Nogueira. A aquisição de moeda nacional deve cair durante a Copa, já que as casas de câmbio locais passarão a comprar mais moedas estrangeiras. As oscilações na cotação podem favorecer o brasileiro, que poderá aproveitar para adquirir dólar. "Podem ocorrer oscilações no valor do dólar, que em média vem sendo cotado a R$ 2,21 (preço de compra do dólar pela casa de câmbio) e R$ 2,38 (valor de venda da moeda aos clientes). Isso poderá acontecer com retenção maior de dólar no país", explicou o gerente. Para Mário Cortez, proprietário da Cortez Câmbio e Turismo, situada no Centro de Manaus, a procura por moeda estrangeira deve beneficiar mais os estabelecimenotos situados em pontos de maior visitação de turistas. "No meu caso, atendo a demanda de brasileiros que estão viajando muito para o exterior. Por minha loja não está localizada em um shopping, não tenho clientes me vendendo dólares. O turista procura sempre o shopping para fazer as transações de câmbio, por isso não vou aumentar meu quadro de funcionários para a Copa", justificou Cortez.