Cadastre seu e-mail e receba dicas úteis, novidades e muito mais. O cadastro é fácil e rápido.

Acompanhe as novidades

Quebra na safra da soja faz o preço do grão subir no Paraná

Estiagem derrubou a produção e fez o preço do grão disparar. Agricultores seguram as vendas na esperança de que o preço suba mais.

Quebra na safra da soja faz o preço do grão subir no Paraná A seca comprometeu parte da safra da soja, no Paraná. A produção vai ser menor que a esperada e essa quebra fez o preço da grão aumentar. A lavoura de 200 hectares era motivo de orgulho para Laurindo Tasca, mas em janeiro veio a seca e acabou com quase toda a produção.   A estiagem veio no momento em que as plantas mais precisavam de água: o começo da fase de enchimento de grãos. Por aproximadamente 20 dias seguidos, a região de Cascavel registrou sol forte e altas temperaturas.   A Secretaria Estadual de Agricultura divulgou os números das perdas no Paraná. O estado deverá colher 14,47 milhões de toneladas de soja, 2 milhões a menos que o esperado. A redução já refletiu nos preços, que aumentaram em plena colheita. Do começo do mês até agora, a saca de 60 quilos passou de R$ 59 para R$ 64, acréscimo de 8,5%. A mesma variação aconteceu na Bolsa de Chicago, que leva em conta informações sobre o mercado da soja em várias partes do mundo. Apesar da alta, muitos agricultores não estão vendendo a produção na esperança de que os preços subam ainda mais.   Na Cooperativa de Cascavel (Coopavel), as negociações estão em ritmo lento. “Em 2013, nesta mesma época do ano, nós já tínhamos negociado 40% da safra, enquanto este ano, apenas 25% foram comercializados”, explica Dilvo Grolli, presidente da Coopavel. Eudes Capelleto negociou 30% da safra antecipadamente. Vendeu a saca de 60 quilos por R$ 60 e agora, com a reação do mercado, ele acredita que terá um lucro ainda maior. “Se não subir, tudo bem porque realmente, o preço não está ruim”, diz.   De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção brasileira de soja deve crescer 10% em relação a safra passada. Um novo levantamento, considerando a estiagem deste início de ano, deve ser divulgado na semana que vem.