Cadastre seu e-mail e receba dicas úteis, novidades e muito mais. O cadastro é fácil e rápido.

Acompanhe as novidades

Em MS, excesso de chuva faz a soja germinar ainda nas vagens

No norte do estado, a chuva não dá trégua há 10 dias. Colheita está parada e os grãos começam a estragar nas plantações.

Em MS, excesso de chuva faz a soja germinar ainda nas vagens No norte de Mato Grosso do Sul, o tempo está chuvoso há mais de 10 dias e isso está dificultando a colheita da soja. Em São Gabriel do Oeste, a água tão esperada pelos agricultores, agora é sinônimo de preocupação. Em algumas áreas, prontas para a colheita, os grãos da soja não resistiram ao excesso de chuva e estão germinando nas vagens, caso de uma fazenda, que ainda tem metade da plantação para ser colhida. Com o excesso de umidade, as máquinas não conseguem entrar na lavoura e 500 hectares da fazenda já estão comprometidos. Em apenas uma área, as perdas podem chegar a 40%. Marcos Missio, gerente da propriedade, diz que a situação se complicou, principalmente, nas áreas onde a soja já havia sido dessecada. Até agora, 70% da área plantada com soja foi colhida em todo o estado. O acumulado de chuva desde o dia 14 de fevereiro chega a 200 milímetros em São Gabriel do Oeste. Com as plantações encharcadas, os grãos perdem qualidade e peso, caso da fazenda do agricultor Sebastião Cruciol. Ele plantou mil hectares, mas só conseguiu colher 30% da produção. “Eu tenho 700 hectares para colher, mas deste total, em torno de 350 hectares estão prontos há uma semana e aí eu já começo a ter perdas. Calculo que até o momento, o prejuízo está em torno de 15% a 20%", diz.